quarta-feira, 13 de junho de 2007

Glauco Mattoso Site Oficial

SONETO FORMATADO [724]

Um som não se traduz por um sinal
ou letra, mas um signo se traduz
por sons de várias cores e reluz,
profundo, no mais negro ermo abissal.

Um soro é uma mistura de água e sal.
As cores são mistura de olho e luz.
Em preto e preto um quadro hoje compus,
que, exposto, é um arco-íris virtual.

Qualquer formato é plástico ao poeta
que move na intermídia sua pena
imersa em tinta etérea: um clique à seta.

Enquanto a micropágina é pequena,
o dígito é gigante, e quem deleta
deleita-se por mim na visão plena.

(publicado com a autorização do autor)