segunda-feira, 2 de julho de 2007

CAVALEIRO ARMADO

E o cavaleiro armado errante andava
Em busca de tropas guerrilheiras,
De sons de cítaras e harpas
Suplicando a doce melodia já esquecida.

Buscava ele bravos homens
Empenhados em lutar contra a maldição de nossa Era.
E em vez de espada, um violino...
O revólver seria uma flauta.

® Márcia Sanchez Luz