terça-feira, 3 de julho de 2007

Jornal de Poesia - Márcia Sanchez Luz

Jornal de Poesia - Márcia Sanchez Luz

From: Márcia Sanchez Luz
To: soaresfeitosa@secrel.com.br
Sent: Saturday, June 02, 2007 7:04 PM
Subject: À Vista de Ti


Caro poeta Soares Feitosa


Nunca te vi, melhor que seja assim.

'Nunca te vi, sempre te amei' - um dos filmes mais lindos que tenho por lembrança... esta tua frase me remeteu a ele... o quanto podemos conhecer e amar uma pessoa pelas palavras não proferidas, mas tão bem colocadas num pedaço de papel... experiências trocadas à distância, enriquecidas pelo imaginário de cada um!

Teus cabelos seriam trinados ao vento?

Sim, pois que o vento e seus mensageiros tilintam os mais diversos sons sobre eles!

Nestes tempos modernos, teria lugar para um silêncio?

Um silêncio da voz, certamente!
Bastaria a constatação da existência além da virtualidade.

Abraço-te, poeta

Márcia Sanchez Luz