sexta-feira, 5 de outubro de 2007


DIFERENÇA

Meu mundo é violento e com razão:
na rua, se eu apanho, é covardia
em casa, se eu apanho, é educação...


SEGREDO

Os carros atropelam minha bola,
a empregada reclama do encerado
mamãe esconde sempre meus esqueites,
pois se eu caio
dou despesas e atrapalho.
Os adultos
— cá pra nós —
só dão trabalho.

(poemas publicados com a autorização da autora)